+DestaquesEm destaque hoje

Conheça o Plano Municipal de Vacinação de Colombo

A chegada do primeiro lote da CoronaVac na última terça-feira (19) trouxe esperança para a população de Colombo no combate a COVID-19. Com a alta demanda pela vacina, as remessas pelo Ministério da Saúde serão fracionadas de modo gradativo aos Estados. Por isso, os mais expostos ao risco do contágio serão os primeiros a serem vacinados e assim sucessivamente.

Para organizar todo esse processo de vacinação, a Secretaria Municipal de Saúde lançou o Plano Municipal de Imunização (PMI) contra a infecção pelo novo Coronavírus.

Vacinação em Colombo

Já em vigência, o Plano Municipal de Vacinação de Colombo, está alinhado com o Plano Estadual e Informes Técnicos do Ministério da Saúde. Por conta disso, serão três fases. A primeira já está em andamento desde quarta-feira (20) e o primeiro lote veio com 1037 unidades da vacina. Conforme a chegada de novos carregamentos, a expectativa é vacinar 2300 pessoas na fase inicial.

As primeiras pessoas vacinadas em COLOMBO serão os profissionais de saúde que irão ser vacinadores; os profissionais de saúde que atuam na linha de frente ao atendimento da COVID19, nos equipamentos municipais de saúde e os idosos de Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILP).

Quem faz parte da 2ª fase?

Pessoas com 60 anos ou mais. Possivelmente haverá escalonamento de acordo com número de doses disponível.

Quem faz parte da 3ª fase?

Morbidades, Diabetes, Hipertensão Arterial Grave, Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica, Doença Renal, Doenças Cardiovasculares e Cérebro Vasculares. Indivíduos Transplantados de órgão solido, amenia falciforme, câncer, obesidade grave (IMC≤40).

 

Qual Vacina será utilizada?

A Vacina aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o uso emergencial e disponível no Brasil é a CoronaVac (Instituto Butantan). Para o Paraná foram disponibilizadas 132.540 doses para serem distribuídas entre os 399 municípios do Estado. Colombo recebeu 1037 doses, neste primeiro momento.

Quantas doses vou precisar tomar para estar imunizado e qual intervalo de tempo entre uma dose e outra?

Serão duas doses, com intervalo de 30 dias entre a primeira e segunda dose.

Quem não poderá ser vacinado?

– Pessoas que tiveram resultado confirmado para COVID19, nos últimos 30 dias;

– Menores de 18 anos;

– Gestantes.

A vacina será gratuita?

Sim, pois será aplicada apenas pelo Sistema Único de Saúde, neste momento.

As vacinas serão aplicadas nas Unidades de Saúde?

Neste primeiro momento NÃO. Como o grupo prioritário serão os profissionais de Saúde e pessoas idosas institucionalizadas as vacinas serão realizadas por uma equipe volante da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de referência para esses serviços de Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI).

Para a continuidade da primeira fase e as fases seguintes, conforme disponibilidade do número de vacinas, pelo Ministério da Saúde e em consequência pela Secretária de Estado da Saúde do Paraná.

Serão abertos pontos de vacinação nas Unidades de Saúde e divulgaremos pelos canais oficias de comunicação, entre outros.

Quem é do grupo prioritário e primeira fase, tem que procurar alguma Unidade de Saúde?

Não precisa procurar nenhuma Unidade de Saúde. Pois Equipe Volante irá vacina-lo no local de trabalho.

Quem perdeu a passagem da Equipe Volante, poderá ser vacinado em outro dia?

Sim. O coordenador da Unidade de Saúde irá agendar a uma nova data com a coordenadora de Imunização do Munícipio.

Vacinei a primeira dose a segunda está garantida?

Sim, o Estado já tem essas doses armazenadas e será disponibilizada à SMS de Colombo, no momento adequado para essa 2ª dose.

Após a segunda dose quando chegarão os novos lotes de vacina?

A entrega depende do Ministério da Saúde aos Estados. Ainda não existe uma previsão.

Como será o agendamento da vacina?

Neste primeiro momento, não haverá agendamento, pois os profissionais serão vacinados nos serviços que atuam. Para as fases seguintes, ficamos no aguardo do quantitativo que será disponibilizado para definir a necessidade de agendamento.

Quanto tempo dura a imunização?

Ainda não se sabe. As vacinas aplicadas no mundo todo são ainda de caráter emergencial. Para determinar a eficácia de duração dos imunizantes é preciso o acompanhamento por meio de pesquisas, dos vários grupos vacinados.

Com a vacina, é possível flexibilizar as medidas de precaução da doença?

Não. O uso de máscaras, distanciamento social, higiene das mãos são medidas necessárias mesmo após a vacina. Ainda estamos muito longe da possibilidade de relaxamento pessoal, que avançará na medida em que a vacinação seja ampliada para todos os grupos, pois a vacinação completa da população ainda levará muitos meses.

CONFIRA O PLANO MUNICIPAL DE VACINAÇÃO NO LINK ABAIXO:

Pular para o conteúdo